quarta-feira, 4 de abril de 2012

É só número, não é tamanho real



Toda etiqueta de roupa traz um número. Esse número até muda de marca pra marca – só na semana passada eu fui 44 no Alexandre Herchcovitch e 40 na Isabela Capeto. O número da etiqueta faz referência a um tamanho… mas tamanho de quem? Do manequim de plásico? Ninguém mediu essas peças na gente pra definir quem veste cada numeração, né? Então não tem motivo pra gentecontinuar achando que o número das etiquetas das roupas define a nossa magreza ou “gorduchice”. Muito mais importante (de verdade verdadeira) é a peça vestir direitinho, é o tecido cair suave sobre a silhueta (qualquer silhueta!), é a roupa não grudar nem criar aparência ruim pra gente. Bom é se desprender desses números e escolher o que veste mais confortável, mais confiante. Melhor ainda é se desprender ao ponto de começar a experimentar números maiores, mais soltinhos, que podem ficar perfeitos com alguns ajustes – especialmente se o tamanho “certo” só vai ficar certo mesmo depois de um regime, sabe como?!?? O que vem na etiqueta é só um número. Só. E se a gente cortar as etiquetas das peças, aquele número passa a não valer nada – já pensou nisso? A gente tem é que deixar de ser boba e ser mais feliz com roupas – de qualquer tamanho que seja o nosso.

Esses dizeres são do site Oficina da Moda, e a Gabi do PCP aqui da empresa achou uma ótima idéia para compartilhar.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget